Esta terceira postagem sobre as novas aquisições da Biblioteca Social Fábio Luz é sobre o livro Colônia Cecília, de Arnoldo Monteiro Bach, lançado em 2011. A Colônia Cecília foi uma comuna com ideais anarquistas que funcionou no Paraná de 1890 a 1894.

Abaixo, seguem os dados da obra e uma breve resenha da mesma.

Título: Colônia Cecília
Autor: Arnaldo Monteiro Bach
Ano: 2011
Idioma: Português
Páginas: 1064

Resenha

Recentemente de passagem por Palmeira/PR, um companheiro adquiriu a obra “Colônia Cecília”, que já está incorporada ao acervo da Biblioteca Social Fábio Luz (código AB-79). Em tempo, Palmeira é o município onde funcionou entre os anos de 1890 e 1894 a famosa colônia. O livro, com 1064 páginas, é de autoria do professor e jornalista Arnoldo Monteiro Bach (1960-) e é dividido em 148 pequenos capítulos independentes uns dos outros, que abordam as famílias “cecilianas”, o funcionamento e o cotidiano da colônia, “causos” contados por descendentes dos “cecilianos”, bem como o anarquismo e o movimento operário. Não se trata de uma obra acadêmica, mas de uma monumental memória deste lendário episódio do anarquismo no Brasil.

O autor entrevistou inúmeros descendentes dos “cecilianos” e disponibiliza centenas de fotografias destes e de seus pais e avós, de suas casas, do local da colônia e vizinhanças, além de mapas de localização. Aborda também o destino dos “cecilianos”, alguns dos quais participaram nos anos subsequentes da fundação dos primeiros sindicatos nas cidades de Ponta Grossa, Curitiba e Porto Alegre. A obra de Arnoldo Bach constitui uma fonte inestimável para os estudiosos e curiosos desta epopeia libertária e dos homens e mulheres que dela participaram.

O livro custou R$130,00 com renda revertida para a Santa Casa de Palmeira. Para adquiri-lo, entrar em contato com o autor pelo email: arnoldo_monteiro@yahoo.com.br

Anúncios